Estratégia e Vantagens Competitivas

Estratégia

Buscamos fazer negócios de forma competitiva e eficiente na indústria química intermediária e alavancar nossos pontos fortes para aumentar ainda mais nossa lucratividade. Seguem abaixo os principais pontos de nossa estratégia:

Foco em nosso core business e fortalecimento de nossa posição de liderança nos principais mercados de atuação.

Com a conclusão do nosso programa de desalavancagem em novembro de 2017, a atenção de nossa administração tem se concentrado em nossos principais negócios (Acrílicos e Estirênicos). Acreditamos que eles impulsionarão o crescimento das vendas e oferecerão oportunidades de valor agregado. Pretendemos manter nossa posição de liderança em produtos estratégicos de nossos portfólios de Acrílicos e Estirênicos, solidificando nossa posição de líder de mercado na América Latina, além de utilizar a capacidade ociosa atual para alavancar as vendas nos mercados interno brasileiro e mexicano através de exportações. Planejamos fortalecer constantemente nossa boa reputação de fornecedor qualificado e confiável com capacidade de fornecer produtos de alta qualidade e excelência aos clientes, manter e ampliar relacionamentos de longo prazo com nossos principais clientes, contratos de longo prazo com nossos fornecedores, oferecer logística diferenciada e confiável e suporte técnico. Estamos consistentemente buscando aumentar nossa penetração de mercado e incentivar a substituição de materiais não plásticos por nossos produtos. Também pretendemos desenvolver ainda mais nossas relações com os principais fornecedores de matérias-primas, como Petrobrás e Braskem.

Investir em nosso modelo de negócios verticalmente integrado e flexível, maximizando nossa eficiência operacional.

Como os principais mercados finais devem crescer nos próximos anos, pretendemos nos beneficiar de nossa estrutura verticalmente integrada, aumentando nossas taxas de utilização de capacidade em nossas unidades de produção em larga escala. Com a integração dos nossos negócios de Acrílicos e Estirênicos, obtivemos vantagens produtivas e redução dos custos com matérias-primas, e desta forma, as operações ficaram economicamente mais viáveis. Nossos esforços a fim de aumentar constantemente nossa eficiência operacional e a competitividade de custos também incluem a diversificação de nossa matriz energética por meio do uso de múltiplas fontes de combustível e energia, além da criação de oportunidades decorrentes de nossa proximidade com clientes e fornecedores. Continuaremos também adaptando a nossa estratégia comercial a diferentes condições de mercado, respondendo de maneira mais eficaz às mudanças nos ambientes macroeconômico e microeconômico, concentrando-nos em linhas de produtos ou mercados de acordo com suas respectivas condições de preço e demanda.

Continuar administrando eficientemente nosso balanço e estrutura de capital.

Concluímos bem-sucedidamente um programa de desalavancagem em novembro de 2017 e reduzimos significativamente nossa alavancagem e melhoramos nosso balanço e estrutura de capital. Pretendemos melhorar ainda mais nosso perfil de endividamento, usando grande parte dos recursos desta oferta para pagar uma fatia expressiva de nosso endividamento, o que inclui uma quantidade relevante de dívidas caras e de curto prazo, acreditamos que essa estratégia nos garantirá melhores e mais flexíveis condições financeiras por (i) estender e reduzir o prazo e o custo médio de nosso endividamento e (ii) permitir que desenvolvamos iniciativas de capital de giro que nos permitam melhorar nosso desempenho operacional, por exemplo, negociando com fornecedores-chave e clientes que busquem condições comerciais mais favoráveis e atrativas. Iremos focar continuamente no fortalecimento de nosso balanço patrimonial e posição financeira por meio de várias iniciativas, incluindo a adoção de políticas financeiras mais conservadoras e cautelosas, compromisso rigoroso com a disciplina em nossas metas de liquidez, alongamento do perfil médio de vencimento de nossa dívida e alocação disciplinada de capital. Objetivamos continuar fortemente desenvolvendo iniciativas de redução de custos e explorar boas alternativas visando maior redução de custos financeiros e otimização da carga tributária. Por exemplo, em 2017, aplicamos pela primeira vez o Orçamento Base Zero, economizando aproximadamente R$ 48 milhões para o período compreendido entre 2018 e 2019.

Vantagens Competitivas

Liderança em acrílicos e estirênicos em um mercado amplo e em expansão na América Latina.

Em 2017, figuramos como o único produtor de acrilonitrila e MMA na América Latina (com base nos dados do IHS) e tivemos a maior capacidade nominal de produção de estireno e poliestireno (combinados) na América Latina (com base nos dados do IHS e da ABIQUIM). Temos expectativa de que nossos mercados domésticos (Brasil e México) cresçam através do aumento da participação de nossos produtos e do crescimento do PIB (produto interno bruto), acreditamos que estamos e continuaremos muito bem posicionados como um dos principais players a obter vantagens dessas tendências positivas. Por exemplo, com o fim da recente recessão econômica do Brasil e com o crescimento geral da atividade econômica na América Latina nos últimos anos, estamos bem posicionados para aumentar nosso volume de vendas e penetração de mercado, nossa expectativa é amparada na recuperação macroeconômica.

Combinação atrativa e equilibrada de exportações e vendas no mercado interno, associada a um portfólio diversificado de produtos.

As exportações de acrilonitrila e metacrilatos (MMA e EMA), nossos principais produtos acrílicos, foram exportados para mais de 26 países em 2017, representaram 88,1% e 76,7% do nosso volume de vendas para cada um desses produtos em 2017, respectivamente, enquanto as vendas no mercado interno de estireno e poliestireno, nossos principais produtos estirênicos, representaram 96,6% e 79,2% do nosso volume de vendas em 2017, respectivamente. Em 2017, a venda de produtos de estireno e poliestireno representou, respectivamente, 49,9% e 50,1% de nossas vendas líquidas totais em 2017. Adicionalmente, temos um portfólio de produtos diversificado, com mais de 12 diferentes produtos acrílicos e estirênicos, com destaque para o poliestireno, que representa cerca de 26% de nossas vendas líquidas em 2017. Nosso equilibrado mix de vendas entre exportações e vendas domésticas, aliado ao nosso diversificado portfólio de produtos, nos proporciona um modelo de negócios flexível, criando um hedge natural que possibilita adaptabilidade e cria resiliência às mudanças nas condições macroeconômicas e microeconômicas em todos os mercados em que atuamos, e também reduz nossa exposição às flutuações da taxa de câmbio.

Modelo de negócio verticalmente integrado e flexível, com grandes barreiras de mercado para novos entrantes.

Temos um modelo de negócios verticalmente integrado que nos permite competitividade com relação aos custos, viabilizado pela integração de nossas linhas de produção em toda a cadeia produtiva. Em primeiro lugar, estamos estrategicamente localizados ao lado dos polos petroquímicos brasileiros na Bahia e em São Paulo, o que nos possibilita receber nossas principais matérias-primas via tubulação. A localização de nossas unidades de produção promove maior integração, pois nos beneficiamos de questões logísticas e de infraestrutura, devido à proximidade de nossas fábricas com os principais fornecedores e clientes. Em segundo lugar, nos beneficiamos de sinergias geradas pela integração de nossas fábricas nos negócios de acrílicos e estirênicos, nos quais produzimos matérias-primas e co-produtos que servem como matérias-primas para outras unidades de nosso grupo. Por exemplo, produzindo MMA no Brasil, que serve como matéria-prima para a produção de chapas acrílicas cast no México. Além disso, produzimos estireno em nossas plantas de Camaçari e Cubatão e acrilonitrila em Camaçari, que são as principais matérias-primas usadas pelas unidades de São José dos Campos e Guarujá para produzir poliestireno e látex. Em terceiro lugar, nos beneficiamos de nossa tecnologia à medida que ela nos permite determinar diferentes composições de produtos em nossa produção com base nas condições do mercado. Temos um portfólio diversificado de produtos e recursos de distribuição que nos permitem adaptar nossa estratégia comercial a diferentes condições de mercado. Por exemplo, em 2017, para potencializar nossas vendas líquidas, decidimos direcionar mais HCN para nossa produção de MMA ao invés de utilizá-lo na produção de cianeto de sódio, a fim de aproveitar as melhores condições de mercado para o MMA, extremamente favoráveis ​​no período. Como resultado desses importantes aportes de capital e logísticos que já foram feitos por nós, os novos entrantes enfrentam uma barreira significativamente grande para penetrar em nossos mercados.

Intensa disciplina financeira, com foco na redução da alavancagem.

Nos últimos anos, tomamos uma série de medidas para reestruturar nossa dívida e colocar nossa empresa em um novo e mais sólido patamar financeiro. Em 2017, concluímos com sucesso um programa de desalavancagem, por meio do qual reduzimos nossos empréstimos e financiamentos para R$ 1.122,7 milhões (R$ 384,2 milhões em empréstimos e financiamentos de curto prazo e R$ 738,5 milhões em empréstimos e financiamentos de longo prazo) em 31 de dezembro de 2017, contra R$ 1.973,4 milhões (R$ 450,5 milhões em empréstimos e financiamentos de curto prazo e R$ 1.522,9 milhões em empréstimos e financiamentos de longo prazo) em 31 de dezembro de 2016. Esse programa de desalavancagem incluiu o pagamento antecipado de parte de nossa dívida com os proventos da venda, em novembro de 2017, de nosso negócio de materiais de embalagem por R$ 585,0 milhões e a extensão do vencimento da maioria das nossas dívidas de financiamento remanescentes até outubro de 2023. Acreditamos que esses esforços para reduzir nossa alavancagem permitirão que nos concentremos em nossos objetivos estratégicos, adotando uma geração de caixa sustentável.

Forte relacionamento com fornecedores e clientes.

Desenvolvemos sólidos relacionamentos com os principais fornecedores latino-americanos de nossas matérias-primas. A Braskem, principal empresa química do Brasil, é proprietária e opera quatro craqueadores petroquímicos brasileiros, o maior localizado na Bahia. Acreditamos ser o maior cliente individual da Braskem na região. Temos uma extensa relação com outros dos nossos principais fornecedores, como Petrobrás e Rhodia, que também abastecem com matérias-primas nossas plantas de Acrílicos e Estirênicos. Analisando a demanda, construímos um diverso portfólio de clientes composto por empresas relevantes em diversos setores, traduzindo-se em fontes de receitas diversificadas. Por exemplo, para o ano findo em 31 de dezembro de 2017, nossos 10 principais clientes representaram cerca de 28% de nossas vendas líquidas. Desfrutamos de sólida reputação com nossos principais clientes e fornecedores, obtida ao longo de muitos anos de relacionamento e excelência nos negócios fechados. Fornecemos produtos de alta qualidade e ótimo atendimento aos clientes, além de oferecermos suporte logístico e técnico diferenciados. Nos últimos anos, fomos reconhecidos como fornecedores de alta qualidade por empresas globais no mercado de eletrodomésticos, como Whirlpool, Electrolux e Panasonic.

Gestão executiva experiente.

Nossa equipe de executivos é composta por profissionais altamente qualificados, vários deles com mais de 30 anos de experiência no setor petroquímico. Nossa equipe de administração é altamente focada na gestão eficiente de nossos negócios, na melhoria da eficiência operacional e nas iniciativas de redução de custos, e norteada por elevados padrões de governança corporativa. Estão conosco engenheiros e técnicos altamente qualificados e treinados para projetar, desenvolver, operar e manter com excelência nossas unidades de produção. Também mantemos um programa de treinamento ativo e eficiente para jovens recém-formados.

Última atualização em

Close